A relação entre as crises brasileiras e a consciência política na sociedade contemporânea.

Ter consciência política significa dizer que a sociedade deve ter plena capacidade de tomar decisões morais e éticas no que diz respeito à escolha de seus representantes em cargos eletivos, que tenham a habilidade de defender os interesses da coletividade. Porém, a realidade acaba sendo outra, bem diferente do que seria o ideal, pois os que deveriam defender o progresso, o avanço social e tecnológico, principalmente em prol da parcela mais vulnerável, acabam defendendo apenas o seu próprio interesse, o que acaba gerando crises no país, como crises econômicas.

“Analisando essa cadeia hereditária
Quero me livrar dessa situação precária
Onde o rico cada vez fica mais rico
E o pobre cada vez fica mais pobre
E o motivo todo mundo já conhece
É que o de cima sobe e o de baixo desce”

Como já dizia a música do grupo musical, As meninas, “O rico cada vez fica mais rico e o pobre cada vez fica mais pobre”. Essa música tem relação com a falta de consciência política, pois a parcela mais vulnerável da população se encontra desfavorecida, já que os que vivem com uma boa condição financeira, não têm a consciência política de eleger tal político que defenda os interesses dos mais pobres, apenas defendem seus próprios interesses, sem pensar no coletivo.

As manifestações de junho de 2013, marcadas pela forte presença de jovens, reuniram, no mesmo espaço, público integrante de movimentos que defendiam a manifestação como uma ação política e uma massa de indignados com a política e com a ação governamental. Os temas levantados pelas manifestações repercutiram também na agenda governamental. Nos níveis municipal e estadual, em vários pontos do país, foram revogados aumentos de tarifas de ônibus. No nível federal, medidas foram propostas em diversas áreas: responsabilidade fiscal, reforma política, mobilidade urbana, educação e saúde. Nas manifestações de 2015, explicitaram-se, de forma clara, divisões já presentes em 2013. No dia 15 de março, manifestaram-se os que têm como principal bandeira, o combate à corrupção. No âmbito desta vertente dos movimentos, inclui-se a proposta de impeachment da presidente Dilma e, de forma minoritária, a proposta do retorno à ditadura.
Porém, o período de ditadura no brasil foi o maior momento de crise brasileira, pois os presidentes militares trouxeram um projeto de industrialização e de crescimento econômico (financiado por capital estrangeiro) que deixava de fora a classe trabalhadora e determinava restrição ao voto e suspensão dos direitos políticos dos cidadãos, fechamento do Congresso, censura, perseguições políticas e ideológicas marcadas por extrema violência. E ao contrário do que muitos pensam, não ocorreu um “Milagre econômico” durante o período da ditadura. Segundo o site JusBrasil, o regime militar deixou como herança uma dívida externa que permaneceu impagável ao longo da primeira década da redemocratização. Ao final de 1984, último ano completo sob a ditadura, o Brasil devia a governos e a bancos estrangeiros, o equivalente a 53,8% de seu Produto Interno Bruto, ou seja, de toda a renda gerada no país.
Além de tudo isso, o Brasil ainda vive um período de crises políticas com o atual presidente, Jair Bolsonaro. De acordo com o site BBC news, só no dia 29/05 ocorreram diversas manifestações contra o atual presidente, contra várias medidas realizadas, como o corte de bolsas estudantis, a falta de investimento na saúde durante o período de pandemia, aumento dos preços dos produtos nos mercados, aumento da gasolina e do gás, entre outras medidas.

Por fim, vimos que ter consciência política significa ter a habilidade de defender os interesses da coletividade, e não defender apenas os seus próprios interesses. Caso uma sociedade não tenha essa consciência de pensar em prol do coletivo, vão ocorrer crises no país, o que irá prejudicar seu progresso em todos os âmbitos. Assim faz-se cada vez mais necessária a realização de campanhas informativas nos veículos de comunicação, que mostre para os eleitores a importância da consciência política para o progresso do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *