Os desafios do patriotismo na sociedade brasileira.

Patriotismo é o sentimento de orgulho, amor,  e devoção à pátria, aos seus símbolos (bandeira, hino, brasão, riquezas naturais e patrimônios material e imaterial, dentre outros) e ao seu povo. É a razão do amor dos que querem servir o seu país e ser solidários com os seus compatriotas.

O termo português patriotismo tem suas origens no latim patriota, por sua vez derivado do grego πατριώτης (patriōtēs), “do mesmo país”. Este, tem como radical πατρίς (patris), cujo significado é “terra natal” ou “terra paterna”. Ao longo da história, o amor à pátria vinha sendo considerado um simples apego ao solo. Tal noção mudou no século XVIII, que passou a assimilar noções de costumes e tradições, o orgulho da própria história e a devoção ao seu bem-estar.

Muitas vezes, o  termo  nacionalismo é  utilizado como  sinônimo  erroneamente.  Porém,  podemos  dizer que o nacionalismo  é considerado uma ideologia, que leva às pessoas a serem patriotas. Ser  um  nacionalista  não  implica  algum  ponto  de  vista  político  particular,  à  exceção  de  uma  opinião  da  nação  como  um princípio organizado fundamentalmente na política. Agora, ser um patriota implica fazer algo de bom pelo seu país, sua cultura ou nação.

Infelizmente em alguns momentos é exaltado o amor à pátria, e um deles é em tempos de  Copa do Mundo, que o orgulho de exibir o verde-azul-amarelo vivos de nossa flâmula ganha os corpos, as mentes e os corações da brava gente brasileira. Além disso, a letra do hino nacional é conhecida e cantada corretamente por pequena parcela da população. O governo também aboliu do calendário nacional a data comemorativa do Dia da Bandeira  e nas escolas, do ensino fundamental ao superior, ninguém mais fala do significado e importância dos símbolos nacionais. Há repartições públicas que nem mesmo hasteiam a bandeira nacional. Até meados da década dos 80, os então chamados cursos primário e secundário (atuais fundamental e médio) e até superior, de instituições de ensino público ou privado, tinham na grade curricular disciplinas como Educação Moral e Cívica ou Organização Social e Política Brasileira, cujo objetivo era promover o conhecimento e sentimento de patriotismo nos alunos.

“A ditadura militar se apropriou dos símbolos nacionais. Então, a oposição e quem era contra a ditadura rechaçaram completamente essas demonstrações cívicas”, explica o jornalista e historiador Heródoto Barbeiro, da Rádio CBN e TV Cultura de São Paulo. Essas circunstâncias históricas fragilizaram o sentimento patriótico no país. 

Além de tudo isso, o brasileiro tem o costume de valorizar tudo que é estrageiro, é visto isso pelos nomes de lojas e propagandas, que quase sempre tem um nome ou uma frase em inglês, como o black friday, as datas comemorativas, como o halloween, que é uma tradição estadunidense, o patriotismo falado no Romantismo, que é a idealização do índio europeu, entre outras coisas.

 

Para finalizar, foi visto que Patriotismo é o sentimento de orgulho, amor,  e devoção à pátria, aos seus símbolos e ao seu povo. É a razão do amor dos que querem servir o seu país e ser solidários com os seus compatriotas. Mas que, infelizmente, só em alguns momentos é exaltado o amor à pátria, e que muitas vezes o brasileiro valoriza a cultura de outros países ao invés da sua. Desta forma é necessário o desenvolvimento de leis e políticas públicas para que esse amor seja exaltado sempre para que os brasileiros valorizem a sua própria cultura. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *